Catwalker
CONTEÚDO DE EVENTOS entretenimento e vida noturna em São Paulo.

+ Filtros Avançados

Ignore

ignore-ale

Ok. Acho que estou aprendendo, recebi uma mensagem de boa noite, hoje já é o dia seguinte e só posso responder hoje à noite, com outro boa noite. 24 horas ignorando está bom né? Talvez ele tenha aprendido.

Lembra aquela vez que você o chamou para sair e ele deu qualquer desculpa, aquelas de quem não está nem aí. Matou a avó, disse que estava trabalhando até mais tarde – 22? Ele por acaso dança em uma boate? -, que furou o pneu a caminho da China – longe e sem estepe -, está passando mal – de nervoso para o encontro de hoje, que sinto muito, não é com você -, disse qualquer coisa, até usou suas desculpas comuns, você bem as conhece. Então, se ele lhe chamar para sair, ignore.

E quando você mandou aquelas mensagens todas? Você ainda nem haviam se encontrado, nem um beijo, nem um abraço, nada, até que um dia você mandou uma mensagem com aquele “oi, estou aqui vem me ver?” Ele na hora respondeu com aquele “estou indo, mas onde?” Pronto. Vocês se viram, ficaram juntos, ele era bem melhor do que você pensava. No outro dia nada. Ok, não é você quem vai mandar um oi, nem pensar.

No outro, vamos lá, você manda um oi, fala algumas coisas, ele? Ele responde com uma carinha sorrindo, que passa a ser a resposta dele em todas as conversas daquele dia para frente. Tudo bem, talvez você beijasse mal, ou ele só quisesse mesmo um encontro, uma vezinha só.

Então, ele resolve lhe mandar uma mensagem com palavras – meus deus, palavras e não carinhas? – e você faz o que? Ignora, claro. Quer saber? Fique umas duas semanas sem falar com ele, assim que se faz.

E se ele não atender quando você ligar? Ih, aí você tem que esperar ele ligar duas vezes, atender só na terceira, tá? E se encontrar ele em uma festa e ele não quiser ficar com você? Nossa C-A-R-A-C-A agora não pode ficar com ele nos próximos 6 meses para ele ver quem manda, ok?

É isso que falam nos livros de autoajuda, isso que mandam a gente fazer o tempo todo, né? Isso que a gente lê por aí, naquelas listas de “5 coisas que você deve fazer para conquistar seu amor”, certo?

Se for ignorada, responda na mesma moeda, só que acrescido de juros, abusivos se possível. E se tem uma coisa que você nunca poderá fazer é responder antes de 10 segundos, jamais.

Não, não está certo. Para já com isso!

O que você ganhou até agora com essa regra tosca? O que você e seu orgulho bobo acham que ganham com isso? Por um acaso essas 5 regras, que incluem ignorar, tem dado certo na sua vida amorosa? Quem disse que isso dá certo?

Não estou falando para você ser boba, esquecer as ignoradas dele e continuar o tratando com esse amor todo como você faz. Não estou pedindo que mande flores, o espere no portão, ou ligue mais algumas 32 vezes até ele atender. Nunca falei que deveria preparar um jantar romântico e nem que deveria comprar alianças. Não, nada disso!

Mas você tem que entender que nem tudo funciona dessa forma, nem sempre se paga na mesma moeda, não precisa exatamente doar aquilo que recebe, afinal, você não fala vive falando que ele é um trouxa quando a ignora? Então porque vai fazer o mesmo?

Não existem regras aqui, e se você quer ligar, ligue, se quer convidar para sair, convide, mande mensagem se quiser, faça o que tem vontade. Use esse coração que tem no peito, mas não deixe que o despedacem.

Tem muita gente legal que merece uma segunda chance, tem gente que realmente não pode responder suas mensagens, que não pode ou até mesmo não quis ligar naquele dia, por “n” motivos, nem sempre aquela pessoa vai querer lhe ver, e nem por isso ela vai deixar de gostar de você.

Já perdi muita gente legal seguindo essas regras bobas e levando tudo ao pé da letra do “não sei brincar e ignoro para sempre”, e não gostaria que você fizesse o mesmo.

Texto por Ale Menegaz / Foto Divulgação

Tags:

Comportamento Entre a zona e o colchão

Colega minha do trabalho enfrenta um dilema: tudo indica que sua irmã está na zona. “Prestando serviços”, ela diz, para amenizar as coisas, ou...

Comportamento Aquele vácuo não era amor

Olá, não pense que sou psicopata – talvez seja uma “semi” -, mas temos um amigo em comum. Disse ela por mensagem no facebook....

Comportamento Não sou o que era ontem

Hoje acordei diferente. Parece que tudo que fazia sentido ontem, hoje não fazia mais. Sei lá, talvez hoje eu tenha mudado algumas – uma...

CATWALKER RECOMENDA: