Catwalk entrevista: Pedrinho Almeida

pedrinho2

Pedrinho Almeida foi carinha marcada para agitar as melhores festas de Sampa durante esse último mês de Copa. O DJ se apresentou em eventos como a Casa Pelé do Futebol featuring ninguém menos que Fat Boy Slim, além do Arena Brahma, Tivoli Fire Up, Budweiser Mansion, Festa do Polo (que aconteceu em Colina, SP), e tudo mais que deixasse sua agenda bookada entre os dias 12 de Junho e 13 de Julho.

Os convites para ele tocar em grandes eventos não vieram ao acaso. Aos 16 anos de idade, Pedro – natural de Presidente Prudente – desembarcou na capital de São Paulo e ficou completamente apaixonado pelo cenário da música eletrônica:ia em tudo que podia: de Manga Rosa a Lov.E, Skol Beats, Nokia Trends e raves como Tribe, XXXperience, SP Groove, etc”. Hoje em dia, o DJ e produtor desacredita no rumo que sua vida tomou “nunca imaginei que fosse viver de música”.

Atualmente, seus planos futuros contemplam festas de réveillon em São Miguel dos Milagres, tours pelo Brasil e América Latina com o projeto “Make U Sweat” (ao lado de Dudu Linhares e Guga Guizelini, e mais muitas outras coisas que você acompanha aqui, na entrevista da Catwalk. Chega mais:

Catwalk: Quando você começou a tocar e por quê?
Sempre gostei de música. Desde pequeno fui influenciado pelo Jazz, Blues e Rock’n’Roll que meu pai colocava para eu e meu irmão escutarmos. Aos 16 anos me mudei para São Paulo e descobri uma cena eletrônica maravilhosa, cheia de cultura e respeito. Tudo era novo para mim e o lance de DJ me fascinava. Comecei em 2004 brincando em festas de amigos e, seguindo a ordem natural das coisas, fui para faculdade, trabalhei em agências de publicidade, mas nunca deixei de tocar.
Tive a minha primeira residência no Duplex Club, nos jardins, entre 2008 e 2011, e depois no A.F.A.I.R. Nessa época, abandonei o mundo da publicidade e cinema, e entrei de cabeça na profissão.
Tenho certeza de que fiz a escolha certa e, Graças a Deus, as coisas estão caminhando muito bem.

Casa Pele Alta 03
Pedrinho Almeida na Casa Pelé do Futebol

Catwalk: Qual é o tipo de som que você toca? Além disso, você também produz?
Posso dizer que me tornei um grande conhecedor de House Music em geral, passeando por suas inúmeras vertentes. Acho meu set eclético e tento não me prender a muitos rótulos.O mais importante é se adequar à pista para a qual você foi contratado, assim como o horário e o estilo. Seja headliner ou warm-up, o DJ tem o dever de fazer as pessoas dançarem e se divertirem.
Sobre produção, este ano lancei três bootlegs junto ao meu grande amigo e parceiro Dudu Linhares. Fizemos uma releitura de dois clássicos da House Music “Flash Dance” do Deep Dish com uma roupagem bem EDM, “Chase the Sun” do Planet Funk já Progressive House, e acabamos de lançar “I Wish” do Infected Mushroom, também com uma pegada EDM.

Catwalk: E como a música te preenche?
Analisando a minha trajetória de vida, a música sempre esteve ligada a tudo. Sensações, trabalho, criatividade, conhecimento, amores, subsistência e tudo que faz sentido para mim.
Acredito que estarei envolvido com isso pelo resto da minha vida: seja como DJ, produtor, manager, dono de selo e outras inúmeras atividades ligada à música.

Catwalk: Como foi participar de todas essas festas durante a Copa? 
Foi incrível. A Copa do Mundo superou todas as expectativas, não só minhas, como a de todos que trabalharam com ela. (Tirando o vexame da nossa seleção).
Tive o prazer de participar de grande eventos São Paulo e país afora e, em todos, a energia e a felicidade das pessoas estavam muito claras. Vale destacar minha apresentação na “Casa Pelé do Futebol” onde tive o prazer de me apresentar antes do Sr. Norman Cook (Fat Boy Slim) num b2b muito bacana ao lado do Rico Mansur, para 13.500 pessoas.

Catwalk: Sobre o projeto Make U Sweat (junto com Dudu Linhares e Guga Guizelini), o que é e como começou?
Ah o Make U Sweat, rs! Hoje somos um projeto consolidado e estamos em tour pelo Brasil e pela América Latina há três anos. Primeiramente, somos amigos, deejays e já nos encontrávamos em festas. Acabávamos tocando juntos e a coisa sempre dava certo.
Em 2011, durante minha festa de aniversário no D-EDGE, o Dudu e o Guga estavam comigo na cabine durante minha apresentação, e surgiu a ideia de fazer o projeto e levar a nossa força juntos adiante.
Somos residentes de grandes labels como: Festa do Patrão, Festa do Polo e a Vaca Loca Weekend.
A graça do MUS é que cada integrante traz sua característica para o palco:  nos acabamos entregando um mega show cheio de alegria e positividade. Em resumo, é uma #putafarra.
Tentamos deixar o Make U Sweat o mais exclusivo possível, muitas vezes declinamos algumas datas por questão de dificuldade nas agendas, e também acreditamos que o evento precisa ter a nossa cara. Graças a Deus existe um carinho enorme do público, as pessoas se identificam  com a nossa característica principal que é se divertir. Além disso, parece que  o cocar do nosso índio Guga tem poderes (hahahahah).

makeusweat
Dudu Linhares, Guga Guizelini e Pedrinho Almeida no Make U Sweat

Catwalk: Sobre seus projetos futuros: quais são? Algo já programado?
Bom, a principal novidade é o meu projeto novo junto com Dudu Linhares. Vamos lançar ainda este ano com direção da Plustalent, agência da qual somos parceiros. Ele terá uns features legais, show audiovisual, instrumentos e algumas surpresas que eu ainda não posso dizer. Muitas músicas nossas também serão lançadas nos próximos meses, e depois do nosso break já (que acontece agora), voltamos com força total.
Eventos já programados para o segundo semestre: Festa do Patrão, VacaLoca Weekend, os réveillons de São Miguel dos Milagres e a novidade encabeçada pela Fun2U Brasil, agência da qual sou residente e que irá produzir o réveillon de Miami este ano.

Entre os eventos que Pedrinho tocou na Copa de 2014 estão:

Casa Pelé do Futebol feat. Fat Boy Slim (São Paulo)
Torcida Glamurama (Gabriel WickBold) (São Paulo)
Tj Tamo Junto Milagres (Terraço Lagoon)(Rio de Janeiro)
Villa Mix Le’ts Go (São Paulo)
Tivoli Fire UP (São Paulo)
Skol Factory feat. Nicky Romero (São Paulo)
Arena Brahma (Jockey Club – São Paulo)
Santa Clara (Pinheiros – São Paulo)
Fica Comigo (Campos do Jordão)
Festa do Polo (Colina – SP)
Vaca Winter (Araçatuba – SP)
Casa Pelé do Futebol (Grande Final) (São Paulo)
Budwiser Mansion (São Paulo)

Agências e parceiros (Copa 2014)
Plustalent
Fun2U
Front360
Tj Tamo Junto
Haute
FishFire
Vice
Multicase
Mak Produções
Glamurama
Beats By Dre
Grupo (Festa do Patrão)
Villa Mix & Provocateur
Hype

Pedrinho, a Catwalk agradece a entrevista!

Fotos da Casa Pelé do Futebol. Créditos: Marcello Andrade.

Tags: , , , , , , , , , ,

Entrevistas O olhar sensível de Paula Vasone

Em busca de um sonho. Foi isso que motivou Paula Vasone, 30 anos, a se mudar para os Estados Unidos e dedicar sua carreira...

Entrevistas Entrevista com Ligia Costa

Viajar o mundo para registrar imagens de surf e da natureza é um sonho para muita gente. Mas poucos tem a coragem de abrir...

Entrevistas Catwalk entrevista: Rodrigo Sá

Falar de Rodrigo Sá é complexo. Como se não bastasse seu talento como cantor, a simpatia como pessoa e os olhos claros que deixam...