38 anos… E não sei dirigir!!!

Já contei isso a alguns amigos antes, mas posso compartilhar com todos porque é verdade e eu assumo. Mesmo sabendo que isso vai gera mais bulling para mim. Bom, foda-se. Lá vai.

Sim, eu não sei mesmo dirigir.

Antes que me perguntem em tom indignado, ou como se estivessem confrontando um alienígena. Um carro? Sim, não sei dirigir um carro. Bicicleta, é claro que eu guio, apesar de ter medo de tirar as rodinhas. Mas veículo automotivo, nem pensar. Tenho medo, não sei, não gosto, tenho preguiça de tentar aprender de novo, fico enjoado de pensar em passar por nova humilhação de ver o automóvel morrer tão logo eu pise num pedal, etc, etc, etc.

E o pior é que eu tenho carteira de motorista! Faz tempo já.

Não, não comprei. Podem sugerir isso, mas não é o meu caso. Tirei depois de prestar umas 65 ou 80 vezes (não lembro bem o número, mas sei que era grave) o exame prático. Se eu fosse reprovado no exame teórico aí sim eu teria um problema, porque até uma criança de 8 anos passa alí. Mas no prático é diferente: tem que saber fazer a baliza, dar a seta, por o cinto, não deixar o carro morrer na saída, saber engatar as marchas, e nessa descrição toda eu já estou com suor frio e enjoando como uma grávida.

O fato é que mesmo eu sendo uma porta no volante, na enésima tentativa rolou. E tinha que rolar porque eu estava sendo consolado a cada fracasso por meninos de 17 anos que já me conheciam na Auto-Escola como “A Lenda Looser”. Mas rolou, um dia eu fiz tudo direito e passei.

No entanto, passar na prova prática não necessariamente significa que o sujeito sabe dirigir, de modo que peguei a carteira, botei a danada no bolso e nunca, nunca mais a usei a não ser como documento de identificação (ok, teve uma vez que… Deixa pra lá!). Quando o documento expira, faço exame médico e renovo. Só me pedem isso, que eu posso fazer? E minha carteira segue como uso apenas em embarques de aeroportos e na entrada e saída de motéis – que, logicamente, frequento com as garotas indo de táxi.

Pois bem. Isso mesmo que você leu. Para um cara que não sabe guiar e chegou nessa condição aos 38 anos, a gota d’água não é o bulling dos amigos, sempre a sacanear a incompetência de sua saga de não-motorista. Também não é a humilhação de ver caronas negadas a todo tempo ou jogadas na cara em troca de jantares a pagar. Tampouco é o desdém dos vizinhos do prédio, que te notam locar as vagas da garagem por vale-pizzas, jamais a ostentar uma máquina do porte de um jovem comunicador de televisão. A sacanagem maior de um cara quase quarentão que não sabe guiar é o dia em que esse cara vai ao motel com um mulher… E O TAXISTA!!

E pra dizer ao caboclo que é pra levar ao motel? E a cara da garota, como fica? Ela bota o cabelo na cara e segue assim até o local sem dizer uma palavra. Parece a mina de “O Chamado” ou o tal do “Chubaka” de Star Wars!

Quando finalmente a coragem vem e o sujeito fala que é para deixar o casalzinho na “fodelândia”, vem a pior parte. O motorista não fala nada, apenas olha os dois pelo retrovisor e faz uma cara de quem diz: “vai comeeeeer!!”. É fogo!

Como eu vivi isso na pele – tá, e como eu vivo ainda – decidi dar um basta na situação. Vou aprender! VOU GUIAR! Vou finalmente dar um jeito nisso e virar um homem de verdade, tendo um carro que não seja imaginário e uma carteira de motorista que não sirva só para ajudar a mostrar que eu sou eu, e que o Photoshop de revista realmente faz milagre!

Amigos e amigas, se preparem. EU VOU DIRIGIR! E tenho a sensação que aprenderei mostrando todas as etapas a vocês. Aguardem!

Por via das dúvidas, como eu mesmo não sei como se dará esse processo, fica a dica: estarei dentro de um carro. Como o condutor. Por favor, fiquem atentos!

Um abraço,

Rafael Cortez

Leia mais textos do Rafael Cortez.

Tags: , , ,

Humor É tudo uma questão de sorte.

Vai entender o raciocínio. Temos uma mania estúpida de dividir as coisas em frações, métodos. Sei lá o porquê ou o motivo disso, só...

Humor Declaração de amor

Sei que vai se sentir o pica das galáxias, mas eu preciso admitir: igual a você, não há outro. Por motivos fúteis e que...

Humor Mais humor, por favor

Por ser escritor e metido a poeta, não são poucas as pessoas que acham que eu tenho uma lábia infalível e que basta eu...