Eleições 2014: minhas dúvidas no ato de votar

As eleições estão praticamente aí, batendo na nossa porta, e eu ainda não entendi algumas regras básicas de condutas pessoais no dia da votação. Que, por sinal, é um dia que me deixa um tanto aflito, em muitos sentidos. Vou contar a vocês por quais razões.

Tudo no simples ato de votar mexe com os mais distintos elementos da vida humana em sociedade. Votar não é só exercer o direito democrático de escolher e manifestar o apreço por um candidato X ou Y. Votar é colocar em cheque o quanto cada um de nós sabe viver e somar com um coletivo, mas seguindo regras específicas que valem para esse dia, e olhe lá, mas que precisam ser seguidas! E eu tenho medo, muito medo, de não saber me comportar com essa cartilha que me foi pré-estabelecida mas que, ao contrário dos candidatos em si para os mais diversos cargos, não vem acompanhada de propaganda e santinho! Aaaahhh!

O que vestir, por exemplo? Juro, eu não sei. Bermuda, pode? Mostra descomprometimento com o exercício da cidadania? Desde que a Paula Toller cantou com o Kid Abelha “tira essa bermuda que eu quero você sério”, numa boa: eu não sei se usar uma pode soar como provocação aos engajados. E as mulheres, podem usar mini-saia? Soaria libertino ou revolucionário? Ou pareceria apenas um “chupa Dilma, eu sou gostosa e você não”? Decotão pode ser interpretado como um modo de distrair o eleitorado a ponto de apertar um número diferente, já que o olho do votante estará em peitos vizinhos e não no teclado da urna? Dá cadeia?

Ainda sobre moda no dia de votar: com tanta discussão de esquerda e direita, vale correr o risco de ostentar uma camiseta com a cara do Che Guevara ou uma com a logotipo da Coca-Cola? Corro o risco de tomar porrada por ser considerado contra ou a favor do sistema? E vermelho no vestuário, significa propaganda implícita para o PT? Azul é para o PSDB e pode me render multa ou prisão? Qual o extremo que devo evitar com ganas de coibir a ideia da cadeia? O que me levaria preso imediatamente? Sério, eu posso ser preso por essas questões no dia D das eleições???? E na cadeia, se me disseram que “vão me dar PT”, é porrada mesmo na linha “Perda Total” ou é militância política?

Comida: eu fico desesperado com esse ponto quando me vejo votando. Eu sei que não pode beber no dia, e entendo: o risco de ficar muito doido e curtir o Aerotrem do candidato nanico pode fazer qualquer um se arrepender depois da brincadeira com o botão verde. Beber não pode, mas eu posso, por exemplo, comer um bombom de licor de cereja? Se eu sou um padre e comungo no dia com os meus fiéis, deixo o “sangue de Cristo” de lado no tal domingo do voto, só para ficar bem com a justiça dos homens e queimar meu filme com o filho do Cara? Ou não como também a hóstia para não parecer parcial e asso no Inferno de uma vez? Entenderam? Mais ainda, comer demais e ir votar em seguida parece provocação gratuita com a Marina Silva por ela parecer desnutrida? Se sou eleitor dela e faço isso, pareço desrespeitoso?

Posso usar o meu celular até a porta do Colégio Eleitoral, certo? Mas uma vez dentro do espaço de votação não posso mais nem olhar para o meu aparelho. E como eu faço para ver os números dos deputados que eu anotei ali para não esquecer na hora agá? Ou acham mesmo que qualquer um de nós vai decorar algum com aquela oferta gigantesca de candidatos com tudo que é número, de tudo que é tipo? Aliás, posso colar na hora? Eu não posso distribuir santinho na zona eleitoral, mas posso levar o meu ou isso pode ser interpretado como propaganda ilegal? Na fila para votar: se um cara atrás de mim colar do meu santinho de uso pessoal porque não lembra o número de quem vai votar, isso é propaganda velada? Se roubam o meu número, eu é que posso ser preso por propaganda indevida indireta? Ainda mais (aaaaahhhhh!!), eu posso anotar na minha mão o número dos meus candidatos ou isso implica em compartilhamento de voto ilegal na hora em que eu cumprimentar alguém com um aperto de mão? Socorro!

Por fim, mas não menos importante. Se, um dia antes, eu tiver tido uma noite daquelas, infernal mesmo, com festa até altas horas, zero sono, não tendo dormido nada – ou por ter farreado, ou por simplesmente não ter conseguido por estar com algum problema, sei lá. Mas em resumo, se eu vou votar com olheiras profundas e cara de morto-vivo, isso é caracterizado como propaganda pro José Serra? Eu vou preso? Alguém pode, POR FAVOR, me tirar todas essas dúvidas?

Muito obrigado.

Leia também: Poema das meninas ricas

Tags: , , , , , ,

Humor É tudo uma questão de sorte.

Vai entender o raciocínio. Temos uma mania estúpida de dividir as coisas em frações, métodos. Sei lá o porquê ou o motivo disso, só...

Humor Declaração de amor

Sei que vai se sentir o pica das galáxias, mas eu preciso admitir: igual a você, não há outro. Por motivos fúteis e que...

Humor Mais humor, por favor

Por ser escritor e metido a poeta, não são poucas as pessoas que acham que eu tenho uma lábia infalível e que basta eu...